Está pensando em investir na computação em nuvem? Contratar uma empresa para administrar a computação em nuvem ou adquirir uma nuvem é um investimento na adequação da infraestrutura que apresenta os seguintes retornos em curto, médio e longo prazos:

 

  • Simplificação da área de tecnologia,
  • Estabilidade e crescimento rápido,
  • Menor desperdício e maior segurança nas operações.

 

Esses são alguns dos principais pontos que incentivam as empresas a investir em cloud computing, que facilita ainda a terceirização da infraestrutura dos servidores e dos serviços relacionados. Com a nuvem, é possível pagar apenas pelas máquinas que a empresa utiliza, e o movimento para crescer torna-se mais fluido, já que não há a necessidade de investir em novos servidores.

 

Nesse post apresentaremos oito vantagens que essa escolha pode trazer para a sua empresa. Com base nos cases da IPNET, sabemos, com base na experiência de mercado, que algumas das maiores “dores” dos clientes são:

 

  • Departamento de TI engessado;
  • Alto custo de processamento;
  • Desperdício de recursos e
  • Instabilidade do ambiente de TI.

 

São os desafios que mais levam as empresas a migrarem para cloud computing. Quando chega a hora de mudar a forma de atuação e crescer, é preciso planejar essa escalabilidade e uma forma de precificação dos serviços que se encaixe com escolhas mais flexíveis, de acordo com a necessidade em cada momento.

 

Separamos as oito ‘dores’ que levam as organizações à terceirizar sua nuvem. Alguns motivos para a contratação são:

1- A nuvem simplifica o departamento de TI

De acordo com os Chiefs Technology Officers (CTOs), o cloud repassa certas responsabilidades do gestor de TI para o provedor e simplifica, assim, o seu trabalho. Com isso, se consegue ganhar mais tempo na tomada de decisões importantes e nas atividades mais estratégicas, que realmente podem gerar valor para o negócio.

2- Empresas usam só o que realmente precisam

É possível pagar apenas pelo que foi utilizado e também há como aumentar bastante a capacidade da estrutura voltada ao armazenamento e ao processamento dos dados, por um adendo no seu pacote que não impactará demasiadamente as finanças, caso haja variações mensais no volume de espaço necessário.

 

O serviço pode até se ajustar às suas necessidades todo o mês. Isso, além de ajudar na redução das despesas, facilita na hora de adequar a ferramenta às prioridades. Alguns cloud storages podem até ser gratuitos, e só começam a ser cobrados em determinado nível de espaço nos servidores, funciona para teste da ferramenta e uso de dados.

Em poucos cliques é possível mudar um sistema para um servidor mais rápido, sendo que as ferramentas e os módulos podem ser testados com uma simples habilitação do servidor na nuvem.

3- Redução do custo de processamento

Desenvolver e manter o sistema utilizado custa menos para o negócio. Em um sistema de gestão tradicional é preciso fazer a instalação dos aplicativos em cada máquina, mas isso acaba limitando o acesso a eles, além de colocar a equipe de TI para trabalhar na manutenção das máquinas, que são mais sobrecarregadas.

 

Com cloud, os problemas gerados pela infraestrutura, tais como manutenção de peças e obsolência de aparelhos, são reduzidos. Fora as manutenções constantes e atualizações de softwares, que deixam de ser alvo de preocupação dos gestores.

 

Como o uso dos equipamentos de cloud storage e sua manutenção também é terceirizada, manter o software na nuvem sai mais barato, e isso abre espaço para a inovação dos esforços em recursos humanos.

4- Acesso a tecnologias inovadoras

Os fornecedores de sistemas de computação em nuvem são empresas de tecnologia dedicadas apenas a desenvolver sua própria infraestrutura e dar acesso ao cliente a sistemas atualizados e competitivos, sem precisar desenvolver suas próprias soluções. Os Estados Unidos são pioneiros nisso, e oferecem serviços competitivos na área, caso da plataforma Google, por exemplo.

5- Sistemas podem ser acessados de qualquer lugar

Com as informações são disponíveis a todo o momento, a comunicação interna é capaz de integrar colaboradores que estão em trabalhos externos e precisam compartilhar os dados do seu trabalho. A capacidade produtiva e o cronograma de tarefas pode ser planejado através de diferentes modalidades de trabalho.

 

Os gestores não precisam permanecer no escritório para controlar os sistemas e aplicações. é possível monitorar tudo remotamente, em desktops, tablets e smartphones, em qualquer lugar do mundo. Eles podem aproveitar essa mobilidade no contato com fornecedores e parcerias.

6- Ambiente de TI ganha estabilidade

Um App, um site, uma loja online, um serviço de games na web… Muitos negócios precisam estar sempre rodando adequadamente, mas casos de interrupção no serviço acontecem muitas vezes por causa de uma estrutura frágil de servidores ou de uma arquitetura ineficiente.

 

A nuvem pode ajudar, porque o sistema opera com múltiplas máquinas, em caso de problemas técnicos o redirecionamento pode ser feito rapidamente, e os serviços de backup acionados, diminuindo a dimensão do problema.

7- Mais segurança

O gestor passa a dividir a responsabilidade pela segurança dos seus dados e das suas aplicações. O procedimento é: o provedor protege servidores e o gestor estabelece políticas de acesso aos dados e promove treinamentos de segurança da informação.

8- Não há limites para o crescimento

Geralmente, investir em inovação é algo relativamente caro para as empresas, quando se adota um software de gestão em nuvem, apesar de haver um valor inicial de investimento, o custo não se mantém devido ao fato de que são dispensados os altos custos de implantação e manutenção de servidores e licenças (como os sistemas tradicionais), e é aí que vemos a redução mais significativa: com os custos operacionais.

E como podemos ajudar?

 

Bem, agora que você entende porque muitos gestores escolhem a computação em nuvem, queremos te mostrar alguns benefícios que oferecemos em relação à concorrência para mediar sua migração a esse formato de trabalho;

1 – Cobrança *por minuto*

A IPNET é parceira do Google Cloud Platform (GCP) e apresenta essa modalidade de cobrança que se encaixa muito bem em clientes com consumo volátil, um diferencial em relação aos demais players do mercado, que cobram por hora. Somos parceiros Microsoft Azure, Amazon e Rackspace, as maiores plataformas de cloud do mercado, com seus pontos fortes para qualquer perfil de negócio.

2 – Possibilidade de criar máquinas virtuais personalizadas, sem tamanhos e capacidades pré-definidas

As opções de máquinas pré-definidas podem fazer com que o cliente compre mais do que precisa. E no GCP é possível configurar exatamente o necessário.

3 – Possibilidade de desconto por volume

Trabalhamos com o conceito de “upfront”, ou seja, quanto mais o cliente usa daquele serviço, mais barato vai ficando, sem precisar fazer “reserva” de nada, o pagamento vai sendo feito mês a mês.

Se quiser saber ainda mais sobre cloud computing, acompanhe nosso blog!
Para uma consulta com um de nossos especialistas, preencha nosso formulário.