Que a tecnologia vem expandindo e ocupando cada vez mais espaço no mercado não é novidade para ninguém. Entretanto, muita gente ainda pensa que utilizar certas ferramentas e soluções que ela oferece é uma exclusividade para grandes empresas. Um bom exemplo de como esse pensamento está errado é o big data e o Business Intelligence (BI).

Em ambos os casos, as pequenas e médias empresas (PMEs) têm muito o que ganhar se souberem aplicar a tecnologia de forma estratégica. Pensando nisso, mostraremos aqui por que e como usar big data e BI em pequenas empresas de forma a aumentar a produtividade do seu negócio. Confira!

Os benefícios para as pequenas empresas

Em primeiro lugar, é importante esclarecer do que se trata cada uma dessas coisas. Big data é um termo que se refere a grandes quantidades de dados armazenados. Eles podem ser utilizados por meio de softwares específicos para o levantamento de informações relevantes.

Já o BI diz respeito ao conceito de utilização da inteligência voltada aos negócios. Tanto o uso de big data quando o de ferramentas e soluções analíticas para trabalhar esses dados podem ser incluídos em sua esfera de ações.

Os benefícios para pequenas empresas são muitos, ainda que muita gente os desconheça. Um dos principais é a gestão facilitada pela análise de dados mais intuitiva. Com a utilização de BI, sua empresa pode expor os dados de forma visualmente mais simples para analisá-los. Consequentemente, as tomadas de decisão se tornam mais ágeis.

Outro fator interessante é o retorno sobre o investimento relacionado ao planejamento dos recursos da empresa (ERP), que passa a ser maior graças à otimização do uso de tempo dos funcionários. Podemos citar ainda a facilidade para analisar os dados em tempo real, o que protege a empresa contra demoras indesejadas nas decisões estratégicas.

Por fim, é fundamental destacar a capacidade das ferramentas e aplicações de separar informações realmente relevantes daquelas que não são. Esse trabalho, quando feito manualmente, pode causar uma série de interpretações confusas que atrapalham o trabalho do gestor.

Tendo isso em mente, é hora de analisar de que forma essas soluções tecnológicas podem ser utilizadas.

Como implementar o uso de big data e BI nas pequenas empresas

Toda empresa possui sua própria dinâmica de funcionamento. Para implementar ferramentas como big data e BI, é interessante ter em mente que você pode fazer certas adaptações para atender às demandas específicas de seu negócio.

É preciso colocar a tecnologia para trabalhar a seu favor. Busque por soluções que ofereçam um levantamento de dados para criação de big data focado em sua área de atuação. No caso do comércio, por exemplo, muitas empresas vêm se beneficiando de informações relacionadas aos clientes: o que eles compram, o que pesquisam em lojas online, etc.

Em outros casos, é possível até levantar dados sobre informações pessoais, como altura, peso, idade e sexo. Portais de saúde utilizam essas informações em conjunto com análises demográficas para avaliar propensão a doenças em determinadas regiões.

O mais interessante do BI é que suas ferramentas possibilitam análises que, apesar de não fazerem muito sentido à primeira vista, trazem resultados rapidamente. A partir do cruzamento dos mais variados dados de pessoas e suas preferências de consumo, por exemplo, é possível identificar perfis específicos nos quais uma empresa pode focar seu plano de marketing.

O mesmo se aplica para empresas do setor de serviços, que contam com análises inteligentes para identificar de que tipo de solução seus clientes mais precisam, qual a demanda atual do mercado, etc.

Como você pode ver, é fundamental contar com uma ferramenta de qualidade para que o uso de big data e BI seja eficiente em sua empresa. Faça uma análise das opções e procure o suporte de especialistas para facilitar a implementação. Os resultados são rápidos e bastante significativos!

Gostou do post? Então deixe seu comentário e conte-nos de que forma sua empresa utiliza a tecnologia no dia a dia!