A análise de dados pode ser incorporada por empresas para uma série de objetivos. Ao longo dos anos, essa rotina tornou-se fundamental para que negócios se tornassem mais competitivos. E, em um cenário em que o número de informações disponíveis para análise cresce rapidamente, é importante que a empresa consiga adotar ferramentas para processar registros internos, de redes sociais e da Internet das Coisas continuamente.

Para esse papel, foi criado o Big Data. Quer saber como usar Big Data pode beneficiar a empresa? Então, veja o post abaixo!

1. Melhorar as previsões de demanda

Uma empresa com um estoque bem planejado evita o desperdício de matéria-prima e consegue manter mais recursos disponíveis para uso. E uma das formas de conseguir isso é realizando previsões da variação da demanda do mercado. Com o Big Data, essa rotina será mais precisa e eficaz.

O Big Data permite que o empreendimento utilize uma quantidade maior de fatores para prever a demanda de clientes e parceiros comerciais. Além do histórico de vendas, informações como o retorno obtido com campanhas de marketing e posts em redes sociais são cruzadas para que o gestor possa planejar os próximos passos do negócio com um nível de risco baixo.

2. Ampliar o conhecimento sobre o público-alvo do negócio

Conhecer o seu público alvo profundamente é algo que toda empresa almeja. Isso dá ao empreendimento a chance de conseguir planejar campanhas de vendas mais lucrativas, definir estratégias de suporte ao consumidor de alto impacto e ter mais competitividade. 

Sabendo como usar Big Data, esse objetivo pode ser atingido com o auxílio de informações internas e externas. Posts de redes sociais permitem que analistas avaliem a recepção de novos produtos.

Já informações sobre vendas anteriores dão ao gestor a capacidade de definir uma estratégia de mercado inteligente e voltada para as necessidades do seu público-alvo, reduzindo as chances de o negócio ter prejuízos em médio e longo prazo.

3. Reduzir custos operacionais

Custos operacionais estão ligados diretamente com a capacidade de a companhia realizar investimentos. Quando eles são elevados, faltam recursos para a troca de equipamentos, adoção de novas tecnologias e realização de projetos.

Por meio do Big Data, a companhia consegue avaliar todos os registros de funcionamento da sua cadeia operacional para encontrar falhas, gargalos e outros problemas de performance. Isso será útil, por exemplo, em negócios que enfrentam problemas de logística: toda a cadeia de entrega de um item será avaliada, permitindo que a companhia encontre formas mais eficazes e econômicas para entregar os seus produtos.

Se o negócio já atuar com a Internet das Coisas integrada ao seu ambiente corporativo, o Big Data pode ter um papel-chave. Sensores espalhados por todas as áreas ajudarão os softwares de análise de dados a dar uma visão mais abrangente sobre a cadeia operacional e o que pode ser otimizado. Assim, o negócio terá sempre a rotina mais eficaz possível.

4. Prever tendências do mercado

A previsão de tendências do mercado é um ponto-chave do Big Data. Com a análise de dados estruturados e não estruturados, é possível identificar antecipadamente demandas e tendências. Dessa forma, a companhia pode preparar-se para ter sempre serviços e produtos adaptados às demandas de seus clientes e parceiros comerciais.

O Big Data também pode ser utilizado com outras estratégias para análise de dados. Saiba como usar Big Data e Business Intelligence no nosso post sobre o tema!