A computação na nuvem está sendo adotada por várias empresas. A migração de serviços e dados para infraestruturas de cloud computing torna a rotina de cada time mais ágil, gera mobilidade e integração operacional. E com a possibilidade de reduzir custos, a companhia tem mais recursos para alocar em novos investimentos.

Quando se trata do investimento em softwares, a empresa obtém acesso a recursos com maior facilidade. Assim, pode criar rotinas de trabalho mais inteligentes e ágeis. Porém, todo investimento na nuvem deve ser feito seguindo uma série de medidas de segurança.

Se você quer saber quais são as principais e conhecer como manter uma boa política de segurança para cloud computing, veja a nossa lista abaixo!

1. Modifique as suas políticas de segurança digital

As políticas de segurança digital são fundamentais para que a empresa possa utilizar ferramentas de TI sem enfrentar problemas relacionados às principais ameaças do mercado.

Para investir com segurança no cloud computing, a empresa deve atualizar os seus mecanismos de proteção. É importante que as regras de controle, monitoramento e gestão incorporem as novas soluções. Assim, a companhia evita que uma nova ferramenta cause problemas a médio e longo prazo.

2. Crie uma política de controle de acesso

As políticas de controle de acesso reduzem o potencial de ataques e criam um ambiente mais seguro para o negócio. A empresa pode atuar de maneira estratégica, sabendo que qualquer ataque terá um baixo impacto nos processos do negócio. Ao mesmo tempo, é possível evitar fraudes e maximizar a integridade da infraestrutura de TI.

É importante que o acesso a registros seja limitado ao máximo. Cada usuário, time ou equipe deve ser capaz de trabalhar apenas com as informações relativas à sua área de atuação. Assim, a empresa evita que, caso uma conta seja comprometida, o ataque atinja toda a infraestrutura.

3. Mantenha-se atualizado sobre os procedimentos de segurança do mercado

Assim como as ameaças mudam regularmente, os processos de segurança considerados como padrão para o mercado também modificam-se rapidamente. Portanto, a empresa deve estar preparada para modificar as suas políticas de segurança para cloud computing, evitando que o negócio tenha um conjunto de estratégias desatualizado.

Sempre avalie quais são as novas ameaças do mercado e as rotinas necessárias para proteger o empreendimento. Além disso, faça uma verificação regular dos processos de proteção internos. Dessa forma, a empresa pode manter-se com um ambiente de trabalho inteligente e bem estruturado.

4. Adote senhas complexas e a autenticação de dois passos

As medidas de segurança para cloud computing também devem incluir os mecanismos de autenticação utilizados pelo negócio. O primeiro passo é fazer o uso de senhas complexas. O ideal é que elas possuam variação entre letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos, evitando que softwares de quebra de senhas consigam acessar a conta do usuário facilmente.

Além disso, a empresa também deve adotar a autenticação de dois passos. Essa ferramenta evita que o negócio tenha a conta invadida mesmo que a sua senha seja comprometida, criando uma camada adicional de autenticação: sempre que um login em um dispositivo desconhecido for feito, o usuário deve inserir um código temporário para validar a sua identidade.

5. Monitore os recursos

O monitoramento de recursos permite que a empresa consiga rastrear ameaças e vulnerabilidades rapidamente. Invista em softwares de segurança para garantir que a companhia consiga avaliar a integridade das conexões existentes, contas comprometidas e indicadores de performance. Isso permitirá ao gestor de TI garantir que o usuário tenha sempre a melhor experiência de uso possível.

Você conhece outra dica de segurança para cloud computing? Compartilhe conosco nos comentários. Até a próxima!